Ono Sensei, o caminho de um mestre de aikidô

Para o mestre Ono, o objetivo do aikidô é "criar uma unidade do homem com todas as coisas"
Para o mestre Ono, o objetivo do aikidô é criar uma unidade entre o homem e o Universo”

Ono Sensei é o mais renomado aikidoista vivo do Brasil. É também um dos mais importantes pesquisadores sobre as formas de desenvolver e utilizar o “ki” (energia) dentro de sua arte. Sétimo dan no aikidô, detém o título de Shihan (denominação de mestre), recebido em 2006 da Fundação Aikikai do Japão, em reconhecimento aos serviços prestados à arte marcial.

História e filosofia do aikidô – A arte foi criada na década de 1920 pelo mestre Morihei Ueshiba, a partir de sua experiência com outras artes marciais. No aikidô, o objetivo é deixar fluir a energia e saber usá-la, tanto no próprio corpo como no do oponente. Por isso, é uma arte de defesa. O aikidô busca a harmonia dos seres com uma força universal denominada “Ki”, que significa “respiração” ou “sopro vital”.Kenji Ono nasceu em Tóquio no dia 1º de outubro de 1925. Ele chegou ao Brasil com oito anos, acompanhando seus pais, em uma das primeiras levas de imigrantes que se dirigiram ao interior de São Paulo para trabalhar nas lavouras. A primeira cidade brasileira em que morou foi Morro Agudo, a 395 km da capital paulista. Desde cedo interessado em artes marciais, já era faixa preta de judô quando o aikidô chegou ao Brasil.

Fascinado com as primeiras demonstrações públicas, foi o sexto aluno a se matricular na academia de Kawai Shihan, introdutor do aikidô na América Latina. De Kawai Sensei recebeu o nome Keizen Ono Sensei.

Dono de uma técnica única, Ono Sensei começou a pesquisar o ki por meio de exercícios de respiração. “Como não tinha força física, tinha de pesquisar um modo de aplicar a técnica. Acabei percebendo que o aiki (força que une o homem a Deus e à natureza, segundo o mestre) acaba por complementar a força física”, conta.

Lecionando desde 1966, Ono Sensei formou muitos professores de aikidô do Brasil. Em uma missão que considera sagrada, continua aos 85 anos a ministrar suas aulas quase diariamente em seu dojo no bairro da Aclimação, em São Paulo (SP).

Depois de presenciar um treino com Ono Sensei, Made in Japan conversou com o mestre. Confira.

Entrevista – Ono Sensei
Como podemos entender o que é “aiki” já que “dô” pode ser traduzido como caminho?
Há milhões de anos, no Universo, houve o aparecimento das estrelas. A Terra também nasceu desse processo criativo. O aquecimento, o resfriamento, o aparecimento das primeiras formas de vida… essa energia que cria a vida, para mim, é o “aiki”. É a força que nos une a Deus. Aiki é nos unir com a natureza. O caminho para isso é o aikidô. A prática dessa arte nos purifica.

Como a prática da respiração auxilia no desenvolvimento técnico do praticante de aikidô?
Devemos trabalhar nosso corpo para permitir uma liberdade maior na circulação de energia. Primeiro, trabalhamos no sentido de sentir a energia. Para isso, a respiração tem importância fundamental. Depois, vem a fase de fazer circular pelo nosso corpo e, mais tarde, transferir para o parceiro. A unificação começa a partir desse ponto. Durante todo o processo de aprender a lidar com a energia, não devemos usar a menor quantidade que seja de força. Nos treinos, toda a movimentação deve ser realizada por condução e não pela imposição por meio da força física. A ideia geral seria utilizar a força do adversário para derrubá-lo. Mas aikidô não é isso. Não é derrubar o oponente, mas unificar-se com ele.

O senhor ensina o aikidô há 45 anos. O que é fundamental no modo de transmitir os ensinamentos dessa arte?
Todos têm talento para praticar aikidô. Se esse talento vai progredir ou não também depende de quem instrui. Há pessoas com o corpo flexível e pessoas duras. O instrutor deve distinguir a forma de conduzir cada tipo de pessoa. Se ele não entende o seu próprio corpo, não conseguirá entender o corpo de seus alunos, as limitações de cada um.

O senhor tem 85 anos. Existem restrições quanto à pratica do aikidô?
Para um bom aikidoista não há restrições físicas que possam interferir na movimentação da técnica. Tudo aquilo que se pretende fazer deve ser realizado, pois a energia não está restrita aos limites da nossa estrutura física.

O aikidô é conhecido como a arte da paz. Como uma arte marcial pode ter este conceito?
O aikidô nasceu como uma arte marcial, isso é inegável. No entanto, há muito tempo sua essência se modificou. Sua finalidade é criar – não destruir. Ele tem o objetivo de criar uma unidade com todas as coisas. Aikidô serve para acompanhar nossa vida, buscar seu entendimento. As brigas e confusões não chegam perto de nós.

Sendo japonês, como o senhor vê a propagação do aikidô no Brasil?
Eu tenho orgulho de ser japonês, de ter sangue japonês, mas fiz questão que meus filhos fossem registrados como brasileiros. Eu mesmo cresci comendo farinha de mandioca, arroz e feijão, como se essa terra tivesse oferecido seu seio para me alimentar. É por isso que quero deixar alguma coisa para essa gente. O aikidô que pratico e ensino cresceu aqui, junto com meus colegas brasileiros.

Clique em uma das imagens para visualizar a galeria de fotos de apresentações de Ono Sensei:

Texto e fotos: Ricardo Miyajima

Extraído do portal Made in Japan

Anúncios

2 responses to this post.

  1. Para quem não sabe, Ricardo Miyajima o autor do texto e das fotos, foi ex-aluno da Academia Central de Aikidô de Natal. Atualmente treina com Ono Sensei em SP.

    Responder

  2. Essa eu não sabia. Que bom.
    Valeu Vinícius pela informação.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: