AIKIDO E MINHA VIDA

Por Sensei Tarciso Dantas

Publicado originalmento no site da Academia Central de Aikido de Parnamirim/RN

“Não enxergo como iniciar esta empreitada sem referenciar o nosso Kaiso em duas citações, que procuro refletir sempre que me encho de incertezas quanto às minhas ações e à continuidade da prática do Aikidô:

“Aikidô é para o mundo inteiro.”

“A força de um homem não está na coragem de atacar, mas na capacidade de resistir aos ataques. Desta maneira, prepare-se – através de meditação, exercícios, e uma profunda consciência de seus propósitos – para aguentar firme e continuar no caminho, mesmo que tudo e todos à sua volta procurem afastá-lo.”

O sentimento de um homem que enxergou, através de sua arte, uma possibilidade de comunhão para com o outro, mesmo em situações de conflito, tanto físico como psicológico, seu conhecimento e experiência em outras artes não o fez concluir que poderia vencer qualquer indivíduo, mas procurar protegê-lo.

Este caminho, é cheio de curvas, abismos e surpresas, caminho este que por si só é único para cada indivíduo, seja em sua busca para o aperfeiçoamento técnico ou espiritual, ou ambos… Todos temos razões particulares para a prática, onde as pessoas possam amadurecer com a continuidade da prática desta arte.

Ao citar “Aikidô é para o mundo inteiro”, acredito que o Fundador teve a preocupação de deixar claro que o Aikidô não é de ninguém, mas de todos. Todos aqueles que ao iniciar se comprometam em disseminar o Aikidô em sua plenitude, tanto a técnica quanto a filosofia.

“A arte da Paz começa contigo. Trabalha em ti mesmo e na tua apontada tarefa na Arte da Paz. Cada um tem um espírito que pode ser refinado e um corpo que pode ser treinado de alguma maneira, uma adequada senda para seguir. Estás aqui para nenhuma outra finalidade a não ser realizar a tua divindade interna e fazer manifestar a tua inata iluminação. Cultiva a Paz em tua própria vida e então aplica a Arte em todos aqueles que encontrares. ”

*

Essa afirmação está repleto de um profundo sentimento de preocupação na disseminação da Arte pelo indivíduo e a prática da filosofia, de maneira que esta não deva ser posta de lado.

Meu encontro com o Aikidô aconteceu no ano de 2000 em Natal-RN, em cima de uma farmácia, onde naquele momento realizavam-se as aulas, pelo Sensei Rodrigo Calandra Martins. Local muito acolhedor, mas que se tornava pequeno para a quantidade de entusiastas do Aikidô. Este ambiente era rodeado por uma vidraça, situação que merecia uma presença de espírito mais apurada, para que não fôssemos projetados em cima dela. Os anos se seguiram e Sensei Rodrigo, deu prosseguimento à sua busca mundo afora pelo Aikidô e à própria vida. Assim como no Aikidô ele focava bastante o fluxo e a continuidade e assim o fez em sua vida. Deixou o labor da continuidade dessa tarefa aos atuais Sensei da Academia de Natal: Marco, Gabriel, Sérgio e James, os quais se revezam nos horários das aulas. É importante citar as diferenças de cada percepção dos que ali prosseguiram com este trabalho. Estas diferenças não são bem diferenças, mas diversidades do indivíduo que são únicas, de um mesmo foco que é o Aikidô. Estas diversidades fizeram fortalecer e proporcionar àqueles que ali estavam e tinham a oportunidade de treinar com todos eles, um misto de possibilidades de aprendizagem. O tempo foi passando, as buscas foram surgindo, os erros e acertos, pelo caminho acontecendo e novas perspectivas desenvolvendo-se. Em 2008 vislumbrei uma possibilidade de compartilhar o conhecimento adquirido, com a Polícia Militar do RN, e assim procurei colocar em prática, com o intuito não apenas de trabalhar movimentos para imobilizar ou conter, mas também de disseminar um entendimento para com o outro, mesmo que em situações de stress, manter um sentimento centrado postado de valores sobre os outros indivíduos, mesmo sendo infratores. Assim se concretizou durante todo o ano de 2008. Desafios e barreiras foram surgindo, alguns solucionados, outros nem tanto, o poder de adaptação é uma característica do ser humano e que nem sempre colocamos em prática. Esta é uma ferramenta que podemos desenvolver no Aikidô. A senda continua e no final de 2009, depois de algumas pessoas me procurarem, resolvi dar inicio às aulas de Aikidô no município de Parnamirim, cidade vizinha à cidade de Natal no RN. Formalizei com os Senpai com os quais treino, e dei prosseguimento ao projeto. Caminhada esta que veio a tomar corpo nos meados de 2011, quando adotou o nome de Academia Central de Aikidô de Parnamirim.

Dissertar sobre o tema: Aikidô e minha vida, é contemplar o passado, viver o presente e vislumbrar um futuro. É viver todas as experiências que a vida e o Aikidô me proporcionou e as que estão por vir, é rever, consertar, aprender com os erros, exercitar os acertos, comungar com as diferenças e às vezes deixar sem solução o que ainda não temos resposta, seja em nossas incertezas ou no convívio com todos aqueles que estão ao nosso redor.

As diferenças sempre irão existir, os acertos, erros, mas estas são as possibilidades que o universo nos proporciona para que possamos exercitar o Aikidô. Sem estas variantes não teríamos como procurar, alcançar a possibilidade de harmonia, confluência, entendimento, meio termos, das situações que criamos em nossa própria vida. Não me apeguei a termos que devemos exercitar no dia a dia dentro da conduta da prática do Aikidô, mas tentei me aproximar da intenção e desejo do fundador ao procurar disseminar esta arte no mundo.

Agradeço a todos que me deram a oportunidade de aprender, conviver, concordar, discordar, que foram geradores de sentimentos que influenciaram em minha prática e vida, alicerçados na filosofia do Aikidô.

O Aikidô é um dos meios de se harmonizar para com o todo, dele se valendo o auto-conhecimento e a prática física para o fortalecimento do corpo, sem distinções ou preconceitos de experiências técnicas e pessoais através de práticas sobre o tatame e em nosso cotidiano, se valendo desta experiência como ferramenta na condução para o aperfeiçoamento do nosso ser, neste mundo onde o corpo regride, mas o espírito poderá evoluir.”

Tarciso Dantas Gomes, graduado em Aikidô (Faixa-Preta 3º Grau – Sandan)

Dojo Central de Aikidô / Parnamirim – RN

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: