A ÚLTIMA POSTAGEM

fim

Em 16/10/2010 o blog Mussubi teve a sua primeira postagem. De lá pra cá foram 144 publicações, 20.565 visualizações, 6.509 visitantes e 694 seguidores. No dia 7 de outubro de 2015 este blog atingiu o ápice de 293 visualizações e um dia.

Mas alimentar estatísticas nunca foi o propósito. Foi esse espaço virtual, desde o seu inicio, uma manifestação da verdade do meu coração… escrevi o que acreditei que era  importante compartilhar… conheci pessoas, amealhei seguidores, recebi a honra da atenção daqueles que deixaram seus comentários.

Nunca fui pretensioso. Compartilhei sempre deixando claro que expressava minha simples opinião… opinião de um praticante…um estudante…um iniciante, portanto sujeita a equívocos.

O blog me fez conhecer pessoas pelo Brasil que manifestaram apoio e incentivo… o que raramente tive no meu Estado.

A tinta que escrevi era a paixão por essa arte que tomou conta da mim… arte que me exigiu horas de dedicação… que se confundia com a minha vida,  que me aproximou de pessoas, mas também me afastou de outras. Levou-me horas de sono… não foram poucas… me trouxe alegrias e angústias.

Mas a vida é um processo contínuo. A impermanência é intrínseca a vida… e agora chegou o momento inserir o ponto final.

Tenho orgulho de ter criado esse blog e escrito nele com todo meu coração e minha verdade. Não ouvirei o termo mussubi sem identificar-se como algo meu… como um sobrenome… Ribamar Mussubi.

Agradei a alguns… muitos ficaram indiferentes… Através de busca na internet descobri transcrições dos meus textos sem referência à fonte ou autoria, como se deles fossem… pessoas que sequer curtiram a publicação original… pessoas inclusive graduadas que não tiveram a humildade de dar créditos a este autor. Pessoas conhecidas que elogiavam a cópia, ao pensar que o texto era do copiador, mas que nunca o fizeram nos originais… (rsrsrs)… coisas do ser humano…

Cumpri minha missão… compartilhei quem eu sou, assim como sugeriu Richard Moon em “Aikido em três lições simples”. Expus-me pelo que acreditei e hoje encerro minha colaboração.

Ofereço esse último texto à minha esposa,  minha grande parceira na arte e na vida; aos meus filhos que sempre me ensinam a sonhar.

Ao sensei Gabriel Lopes Anaya meu primeiro sensei… pra mim o melhor… sempre coerente na fala (pouca),  comportamento discreto e técnica limpa … aquele de quem  eu voltaria a ser aluno. O meu sensei!

Ao Sensei Tarciso Dantas, sempre parceiro durante toda a minha caminhada!

A Maroni Costa Leitão uma referência de praticante … que quando fui treinar, já estava como yudansha, aluno do sensei Gabriel… Maroni que até hoje treina… isolado, mas sempre discreto, sem inveja, sem pretensões, a não ser de treinar; para mim um grande aikidoca, por sua postura como ser humano. Uma raridade ética…

Ao sensei Matias de Oliveira, pelo suporte que sempre me deu na prática independente. Por sua coragem de falar a verdade, doa a quem doer… por ser verdadeiro, o que é raro, principalmente nas práticas que se julgam caminhos (ambientes propícios à hipocrisia).  Onde é comum sorrir na frente e falar por trás. Com ele não! Diz o que tem a dizer.

A memória de Kawai Sensei.

A família Ueshiba que traz consigo a essência intocável dessa arte tão extraviada, deturpada, incompreendida e mal disseminada pela maioria dos seus praticantes (arrogantes, desunidos e hipócritas). Para mim o Doshu, não só de direito, mas de fato é a melhor representação do Aikido… do belo Aikido de Morihei Ueshiba, cuja visualização das técnicas me faz lembrar quanto é admirável o Caminho da Harmonia da Energia.

Aos seguidores do Mussubi, um sincero e agradecido Adeus.

José Ribamar Lopes “Mussubi”

Anúncios

8 responses to this post.

  1. Posted by F. Paulo R. Vargas on 1 de março de 2016 at 16:16

    Caríssimo (se me permites) José Ribamar Lopes “Mussubi”
    As contribuições feitas vindas do interior da alma, não passarão desapercebidas. Seus pontos de vistas sempre estarão no coração dos humildes e de espírito elevado, suave mas indelével, diferente mas não contrária, interpretadas como contribuição, não como competição, a essência do Aikido. Fica o Aikido de Morihei Ueshiba, que foi capaz de ver a essência da vida em tudo. O universo sempre retribui aquilo que doamos. Sentirei falta das palavras de Mussubi. Domo arigato gozaimashita.

    Responder

    • Caro Paulo Vargas, mas uma vez agradeço a sua consideração e incentivadoras palavras. Se pelos quase seis anos de Mussubi, tivesse eu escrito para um só seguidor como você…teria dado por cumprida e satisfeita a minha missão. Você resumiu o sentimento de um verdadeiro aikidoca… e era pra pessoas como você que eu escrevia.
      Fiquei verdadeiramente emocionado… vi que eu não estava errado… tem pessoas que como eu sonham pelo Aikido de Ueshiba.
      Domo Arigato Gosaimashita.

      Responder

  2. Sensei Ribamar, não sei ou não entendi o motivo de parar com suas reflexões, mas se é sua decisão força pra seguir em frente. Só quero deixar aqui meu abraço e meus agradecimentos pelos textos.

    Responder

    • Sensei Luiz Fernando, tornamo-nos próximos através deste blog. Esse foi o grande valor dele… me aproximou de bons aikidocas. Eu já vinha reduzindo as postagens e já tinha adiado este dia algumas vezes. Acho que chegou o tempo… para não correr o risco de fugir dos propósitos iniciais… escrevia por exigência interna que estava se tornando cada vez mais rara. As circunstâncias mudaram e pra não cair na desilusão estou buscando me adaptar, o que aprendi com o próprio Aikido. Muito obrigado mais uma vez por sua atenção. Parabéns pelo seu trabalho e pelo belíssimo material que vem produzindo. Grande abraço. E muito obrigado.

      Responder

  3. Caro Riba San, fico triste com a decisão, mas entendo perfeitamente seus motivos…sofremos do mesmo mal…temos, ainda, aquela visão romântica do Aikido… e quando comparada aos dias e às práticas atuais, vemos que alguma coisa se perdeu no tempo. Deixo aqui meus agradecimentos por sua colaboração na divulgação da arte que tanto amamos e tenha a certeza de que suas reflexões farão falta. Abraços.

    Responder

    • Vinicius, muito obrigado por suas palavras. Você é o pioneiro no Estado, com o impressione.wordpress.com. Realmente um abnegado ao Aikido. Tem um belíssimo projeto social e por tudo isso presta um grande serviço ao Aikido, simplesmente por amor a essa arte. Conheço sua trajetória e sua dedicação desinteressada. Continuo na qualidade de seguidor do Impressões cujo alcance em muito supera o mussubi. Sua grato por sua manifestação. Obrigado e feliz continuação nos seus projetos.

      Responder

  4. Obrigado pelas palavras Ribamar. Me sinto privilegiado e honrado pela oportunidade de ter feito parte do dojo naquela época. Continue escolhendo as suas batalhas com sabedoria.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: